Escudeira 'Vikings' para gêmeos 'The Sanctuary', Josefin Asplund diz que adora interpretar papéis desafiadores

Em uma entrevista exclusiva para o MEAWW, a atriz sueca nos mostrou sua experiência de trabalho no drama histórico de sucesso e seu próximo thriller nórdico

Por Madhuparna Panigrahi
Atualizado em: 23:52 PST, 21 de abril de 2020 Copiar para área de transferência Tag :

Josefin Asplund (IMDb)

Você provavelmente a reconheceria como Astrid, a donzela do escudo viking, pupila e amante de Lagertha, ou como Pernilla Blomkvist em 'A Garota com a Tatuagem de Dragão'. A jornada de sua personagem no canal de história ‘Vikings’ pode ter terminado, mas seu desempenho vigoroso como o poderoso guerreiro Viking permanecerá em nossas memórias para sempre.



quanto vale o marvin hagler

E agora, o ator sueco está pronto para estrelar um thriller nórdico, 'Sanctuary', com lançamento em abril de 2020. No suspense e intenso thriller psicológico, Josefin Asplund vai estrelar como gêmeas idênticas: Siri e Helena, que têm um relacionamento complexo . A série explora questões de sobrevivência, identidade, confiança e traição, ultrapassando os limites da imaginação.

Conversamos de perto com Josefin Asplund, onde ela nos mostrou seu trabalho e como é fazer parte do passado e do presente da arte e cultura nórdicas.

Como foi sua experiência de trabalhar em ‘Vikings’?

que era tammy de esposas de basquete casadas com

Eu me interessei por isso personagem e eu realmente queria retratá-la porque, ela era obviamente, muito moderna, direta, para sua época, e ela era uma escudeira. Pessoalmente, adoro trabalhar com o meu corpo, enquanto estou atuando e filmando. Como usar uma espada, por exemplo; Acho incrível! Como uma atriz, você geralmente não tem a chance de ser físico e foi muito divertido interpretar uma personagem durona. Adorei fazer essas cenas de ação, como usar uma espada, um machado, caindo no chão, estar fisicamente engajado e me sujar. Eu gostei tanto de tudo que eu também fiz a maioria das minhas acrobacias, exceto as muito perigosas

Como você fez a transição de ‘Vikings’ para ‘Sanctuary’?

Sempre adorei interpretar personagens diferentes, tanto quanto possível. É um desafio e uma emoção para mim como ator quando você vai de uma coisa para outra completamente diferente. Meu agente me enviou os dois primeiros roteiros de ‘Sanctuary’ e imediatamente senti que isso é algo que eu adoraria fazer. Há este pequeno sonho que você tem como ator; de interpretar personalidades diferentes e você pode traçar sua própria posição sobre elas, definindo o quão diferente cada uma deve ser.

Josefin Asplund como Astrid em Vikings. (IMDb)

Conte-nos sobre como interpretar personagens opostos em ‘Sanctuary’? Quais foram seus desafios?

Esta é a primeira vez que interpreto um papel principal em um programa de TV. Venha para pensar sobre isso, eu já joguei pistas em filmes, mas nunca na televisão e pensando que na maioria dos dias de filmagem, era meu rosto na tela.

A coisa mais desafiadora é entrar na minha mentalidade para interpretar um personagem e depois passar para o outro em poucas horas. Você tem que sacudir o outro personagem para entrar no segundo; linguagem corporal, mentalidade, personalidade, tudo. E pode ser um desafio porque você só deve se concentrar em um personagem e pode demorar um pouco para passar para o outro. Foi muito complicado, mas foi divertido, porque não era fácil e eu não gosto das coisas quando são muito fáceis.

O que você quer que seus fãs tirem de seu papel em ‘Sanctuary’?

Oh, essa é uma boa pergunta para responder. Eu me sinto muito feliz que as pessoas querem assistir o que eu faço e isso é o suficiente para mim. Mas também adoraria quando as pessoas adorassem o trabalho de toda a equipe, dos diretores e de tudo. Eu acredito que isso será divertido o suficiente para as pessoas serem sugadas. Liberando na hora da quarentena, as pessoas agora podem investir mais no show. Eu só espero que o público goste dos dois personagens diferentes, os tons contrastantes de cada um.

Em uma nota de despedida, diga-nos qual de seus personagens de Vikings, The Circle, The Girl with a Dragon Tattoo, e agora Sanctuary, continua sendo seu favorito e por quê?

Cada um deles é meu favorito e significou muito para mim. Nos primeiros anos da minha carreira, fiz um filme chamado ‘Call Girls’, que foi baseado em uma história real em que meninas foram levadas à prostituição durante os anos 70. Desempenhei o papel de Sonja, o que me pareceu muito importante; para contar a história dessas meninas e o que elas passaram. Costumo fantasiar sobre viver em uma época diferente e também aprendi isso de Astrid. Então, ambos me colocaram em um fuso horário que eu gostei.

Veja Josefin Asplund no novo thriller nórdico, ‘Sanctuary’ com estreia em 23 de abril, no Sundance Now!

senhor. elenco da 3ª temporada de mercedes
Se você tiver um furo ou uma história sobre entretenimento para nós, entre em contato pelo telefone (323) 421-7515

Artigos Interessantes