Homem-Aranha: MJ de Far from Home é muito diferente de seus antecessores e isso é perfeito

O MCU conseguiu pegar Mary Jane Watson, a quintessência da donzela em perigo, e transformá-la na sarcástica, legal e esperta Michele Jones.

Tag : Homem-Aranha: Longe de Casa

Mary Jane Watson é facilmente a personagem mais reconhecível associada ao Homem-Aranha. Ela é linda, corajosa e, quase sempre, a quintessência da donzela em perigo. Literalmente, cada um dos filmes do Homem-Aranha de Sam Raimi mostrava MJ sendo sequestrado por um vilão para chamar a atenção do Homem-Aranha. No universo cinematográfico da Marvel, porém, finalmente temos um MJ que quebra os moldes.



(Alguns spoilers para 'Homem-Aranha: Longe de Casa'.)



Zendaya em Homem-Aranha: Longe de Casa (2019). (IMDb)

A interpretação do MCU de MJ é totalmente diferente dos quadrinhos. Por um lado, ela não é mais Mary Jane Watson. Michele Jones de Zendaya é uma nova abordagem do personagem icônico, tão nova na verdade que os fãs nem perceberam que ela era MJ até o final de ‘Homem-Aranha: Homecoming’. Enquanto o racista sábio, retratista e moreno MJ de ‘Homecoming’ foi uma surpresa agradável, em ‘Far From Home’ temos ainda mais provas de por que este é o melhor MJ de todos os tempos.



Nos quadrinhos, MJ tem sido um pilar de apoio para Peter Parker, dando-lhe um ombro para chorar em seus momentos mais sombrios. Ela tem sido extremamente útil quando se trata de eliminar alguns dos inimigos mais estranhos de Peter. Mas ela sempre desempenhou um papel mais coadjuvante para o rastejador de paredes, raramente mostrando qualquer habilidade que possa ajudar a virar o jogo da batalha. A versão MCU de MJ é diferente nesse aspecto porque ela é revelada como uma detetive, deduzindo tanto a identidade secreta de Peter (embora isso não pudesse ter sido particularmente difícil) quanto a decepção de Mysterio.

Embora ela eventualmente acabe em uma posição angustiante, pelo menos desta vez MJ está em perigo por causa de suas próprias ações e não de seu namorado superpoderoso. O MCU permitiu que MJ crescesse em seu potencial ao invés de ser transformada em um clichê cansado. Esta é apenas mais uma prova de que a abordagem que a Marvel adotou para adaptar o Homem-Aranha para a tela grande é o caminho a seguir para futuros filmes de super-heróis.

Personagens como o Homem-Aranha e o Batman já têm uma história de origem bem estabelecida que foi repetida repetidamente em vários filmes, quadrinhos e jogos. Ao deixar as origens intocadas e criar novas versões de personagens icônicos, os filmes de super-heróis podem encontrar o equilíbrio entre envolver novos espectadores e agradar os fãs mais dedicados. No processo, eles também podem atualizar a representação de certos personagens para refletir melhor os tempos em que vivemos agora.



MJ não é a única personagem que recebeu uma nova releitura nos filmes e, com sorte, ela não será a última. Porque, honestamente, existem muitos personagens de alto potencial como ela que foram totalmente subutilizados em live-action.

Isenção de responsabilidade: As opiniões expressas neste artigo pertencem ao escritor e não são necessariamente compartilhadas por MEAWW.

Artigos Interessantes