Câmera corporal mostra menino de 4 anos atirando na polícia após pai ser preso no McDonald's

 Câmera corporal mostra menino de 4 anos atirando na polícia após pai ser preso no McDonald's

1º dia do ramadã 2015

MIDVALE, UTAH - A polícia divulgou imagens da câmera corporal de um incidente de fevereiro em um Utah McDonald's em que uma criança de 4 anos atirou em oficiais. Um vídeo de 12 minutos mostra os eventos que levaram a Sadaat Johnson 's, bem como o que aconteceu depois que um de seus filhos atirou contra a polícia enquanto eles estavam no drive-thru.





Por volta das 13h30 de 21 de fevereiro, os funcionários do McDonald's ligaram para o Departamento de Polícia Unificado para denunciar um homem empunhando uma arma depois de receber o pedido errado. Depois de relatar o incidente à polícia, os funcionários pediram a Johnson que parasse na frente do estabelecimento.

LEIA TAMBÉM



Doações chegam para o 'herói' Nick Bostic que resgatou cinco pessoas de incêndio em casa em Indiana

O GRANDE COJO! Internet chocada com rumores de que Cristiano Ronaldo usa Botox nos genitais



Johnson tinha uma criança de 4 anos e uma de 3 anos no carro na época. Ele resistiu a todos os pedidos dos policiais para sair do veículo, como visto na câmera. Depois disso, a polícia destrancou a porta da frente de Johnson e o removeu do veículo.

Quando um policial se virou e viu uma arma saindo da janela traseira enquanto tentava prender Johnson, ele gritou 'arma' antes que um tiro fosse disparado.



correio do dia dos veteranos de 2017


Quando a arma disparou e atingiu a parte superior do prédio do McDonald's, o policial usou a mão para varrer a arma. O policial então gritou com a pessoa dentro do carro para largar a arma antes de perceber que era uma criança pequena após uma inspeção mais detalhada.

As crianças podem ser ouvidas chorando enquanto os policiais as conduziam para fora do carro e para longe da cena. Segundo a polícia, uma investigação preliminar revelou que o jovem de 27 anos instruiu seu filho a atirar nos policiais. Mas, de acordo com documentos judiciais obtidos pela FOX 13, a criança atirou nos policiais porque 'queria seu pai de volta'.

Após sua prisão, Johnson disse à polícia que durante a discussão sobre sua ordem, ele 'apagou' por 30 segundos. Johnson também negou ter brandido a arma na frente do trabalhador, apesar do vídeo de vigilância mostrando-o fazendo isso, afirmam os registros do tribunal. Johnson também admitiu à polícia que seu filho de 4 anos já havia acessado uma arma de fogo.

'Ter um adulto pensando que não há problema em incentivar uma criança de [4] anos a sacar uma arma de fogo e atirar na polícia ilustra como a campanha contra a polícia ficou fora de controle', disse a xerife Rosie Rivera em comunicado após o incidente. em fevereiro. 'Isso precisa parar e precisamos nos unir como comunidade para encontrar soluções para os desafios que enfrentamos em nossos bairros. Os policiais estão aqui para proteger e servir e não acreditamos que algo assim possa acontecer'.

MELHORES HISTÓRIAS

'Obra do diabo': Freira irritada separa duas modelos se beijando na rua para sessão de TV

Adolescente da Flórida hospitalizado após possível ataque de tubarão a apenas 60 milhas da 'SHARK CAPITAL' do mundo

No início de março, Johnson foi posteriormente acusado de abuso infantil, agressão grave e interferência com um policial, de acordo com a FOX 13.

Artigos Interessantes